Governo de Goiás

Superintendência de Vigilância em Saúde

Procure o que você precisa:
Quarta, 01 de Abril de 2020
Notícias
SUVISA orienta sobre cuidados com animais peçonhentos como cobras, escorpiões e aranhas
03/02/2020 10h29 - Atualizado em 03/02/2020 10h53

 

O período de chuvas traz também preocupações com animais peçonhentos que saem de seus habitats procurando alimentos e novos esconderijos. Por isso o Centro de Informações Toxicológicas (CIT) da Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual da Saúde, orienta as estratégias de ações preventivas e orientações nos postos de atendimentos à população.

A SUVISA quer divulgar ao máximo essas estratégias por considerar que a “comunicação é muito importante para que a população em geral saiba onde e como deve procurar ajuda”, explica à veterinária Veruska Castilho da equipe de prevenção Acidentes Animais Peçonhentos do CIT, lembrando que “a prevenção é a mais eficiente de nossas estratégias, por ser mais abrangente, barata, replicável e duradoura”. Ao mesmo tempo as Regionais são incentivadas a divulgarem de forma ampla seus locais de soroterapia e as medidas preventivas sobre acidentes com animais peçonhentos.

Entre os meios a serem utilizados são citadas comissões de intergestores e bipartites e as comissões de intergestores regionais, rádios comunitárias, sites, os sindicatos das categorias sob maior risco de exposição: trabalhadores em agropecuária (lavradores, veterinários, agrônomos, técnicos agropecuários, foiceiros, inseminadores, lenhadores, agrimensores, hortifruticultores), pedreiros, coveiros, garis e recicladores, sociedade civil organizada; escolas, igrejas e demais que se propuserem a divulgar.

 

MANEJO AMBIENTAL

 

No caso de serem encontradas serpentes em áreas urbanas, a recomendação é ligar para o corpo de bombeiros fazer a captura do animal. Na infestação de escorpiões o CIT recomenda  entrar em contato com o serviço de endemias do município para  avaliar a situação e ver a melhor forma de atuação. A responsabilidade da limpeza de lixos e entulhos nos lotes residenciais é dos próprios moradores. A recomendação é manter jardins e quintais limpos, evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção nas proximidades das casas.

 

ATENDIMENTO E PREVENÇÃO

 

A unidade de saúde do município é quem atenderá o paciente para os primeiros procedimentos e avaliando a necessidade de soro, e em caso positivo, encaminhará para uma das unidades de referência de aplicação do soro antiveneno.

Para prevenir acidentes com os animais peçonhentos, as recomendações medidas preventivas são: evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a muros e paredes; sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, onde as aranhas e escorpiões podem se esconder; não pôr as mãos em buracos, sob pedras e troncos podres; usar calçados e luvas de couro ao realizar atividades de jardinagem.

Outras medidas de cuidados com esses animais, que muitas vezes apresentam hábitos noturnos, é a entrada deles nas casas podendo ser evitada vedando-se as soleiras das portas e janelas ao escurecer; usar telas em ralos do chão, pias ou tanques; combater a proliferação de insetos, para evitar o aparecimento dos escorpiões que deles se alimentam e ainda vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e paredes, e consertar rodapés.

No caso das serpentes algumas delas podem ser encontradas em locais próximos a riachos (jararacas), outras preferem se esconderem em buracos e folhagens e troncos de árvores.

 

BUSCA DE SOCORRO

 

As orientações sobre como buscar ajuda também são feitas pelos técnicos como forma de agir da maneira correta e conseguir resultados rápidos e eficientes. Entre elas estão: lavar o local da picada com água e sabão, retirar anéis, pulseiras ou qualquer adorno que possa comprimir o local em caso de inchaço do membro acometido, ir imediatamente a um serviço de saúde, elevar o membro afetado. Ainda é importante conseguir identificar o animal, como tirar foto, o que auxilia o profissional atendente.

Ao mesmo tempo, os técnicos orientam sobre o que não se deve fazer se for picado por animal peçonhento não cortar, furar, sugar, nem amarrar o local da picada, pois pode levar a infecção ou amputação do membro acometido. Não colocar nenhum tipo de produto no local da picada (folhas, fumo etc...), não dar nada para a vítima beber, álcool, querosene, medicamentos, podem atrapalhar muito no diagnóstico correto e causar até mais danos.  A unidade de saúde do município atenderá o paciente e fará os primeiros procedimentos e avaliará a necessidade de soro, em caso positivo, encaminhará para uma das unidades de referência de aplicação dos soros antiveneno.

Em caso de dúvidas nos acidentes por peçonhentos, ligar no CIT - 0800 646 4350 atendimento 24 horas, onde são repassadas as orientações sobre intoxicações, envenenamentos e acidentes causados por animais peçonhentos. A ligação é gratuita e pode ser feita por qualquer tipo de telefone.

 

 

 

NOTIFICAÇÕES ANIMAIS PEÇONHENTOS, GOIÁS 2017 A 2019*

ANOS

ESCORPIÃO

SERPENTES

ARANHAS

OUTROS

ABELHAS

2017

3079

1375

544

332

294

2018

4289

1115

654

611

388

2019

4915

1238

661

639

486

TOTAL

12283

3728

1859

1582

1168

           

Fonte: SINANNET Em 28/01/2020

         

 

ACIDENTES POR ESCORPIÕES GOIÁS - SINAN NET 2017 A 2019*

Freqüência por Mês Acidente segundo Ano da Notificação

Ano

Jan

Fev

Mar

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

Total

2017

215

204

208

240

220

220

204

276

228

322

391

351

3079

2018

332

272

279

306

323

290

290

374

457

450

474

442

4289

2019*

440

433

426

427

420

338

329

386

396

415

467

438

4915

Total

988

909

914

973

963

848

823

1036

1081

1179

1088

793

12283

                           

Fonte: SINANNET CIT-SUVISA Em 28 de janeiro de 2019

             

*Dados parciais

                     

Avenida 136, Qd. F-44 Lts. 22 e 24, Edifício César Sebba, Setor Sul, CEP 74093-250 - Goiânia/GO

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento