Governo de Goiás

Superintendência de Vigilância em Saúde

Procure o que você precisa:
Segunda, 18 de Março de 2019
Tétano Neonatal
06/06/2012 08h37 - Atualizado em 06/06/2012 08h42

Conceito - É uma doença infecciosa aguda, grave, não-contagiosa, que acomete o recém-nascido (RN) nos primeiros 28 dias de vida, tendo como manifestação clínica inicial a dificuldade de sucção, irritabilidade, choro constante.

Agente Etiológico

Clostridium tetani, Bacilo gram-positivo, anaeróbico e esporulado de várias toxinas, sendo a tetanospasmina a responsável pelo quadro de contratura muscular.

Modo de transmissão

Por contaminação, durante a manipulação do cordão umbilical ou dos cuidados inadequados do coto umbilical, quando se utilizam substâncias, artefatos ou instrumentos contaminados com esporos.

Período de transmissibilidade

Não é doença contagiosa, portanto, não existe transmissão de pessoa a pessoa.

Como evitar o Tétano Neonatal?

A principal forma de prevenir o tétano neonatal é através da vacinação das Mulheres em idade fértil (12 a49 anos), com esquema completo da vacina dT , gestantes ou não gestantes .

É importante que:

- O parto deva ocorrer em condições higiênicas, ou seja, assépticas (livre de germes), preferencialmente em ambiente hospitalar.
- Caso o parto seja feito no domicílio, o instrumento para cortar o cordão umbilical deverá ser esterilizados ou fervido por  um tempo mínimo de  100 minutos, ou seja , uma hora e 40 minutos.
- As mãos devem ser lavadas antes de qualquer cuidado prestado ao recém-nascido;
- A ferida umbilical dever ser lavada durante os banhos e bem secada quantas vezes for necessário;
- Não devem ser utilizadas no umbigo, substâncias como: teia de aranha borra de café, fumo de corda, e fezes de animai etc.

O recomendado é usar apenas álcool a 70%. Caso não tenha, basta manter o coto umbilical limpo e seco

O que fazer diante de uma criança com Tétano Neonatal?

- Encaminhar imediatamente ao hospital mais próximo para atendimento e tratamento e a NOTIFICAÇÃO IMEDIATA dever ser feita à Secretaria de saúde do seu município.


- O tratamento deve ser feito de preferência em hospitais que tenham Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Avenida 136, Qd. F-44 Lts. 22 e 24, Edifício César Sebba, Setor Sul, CEP 74093-250 - Goiânia/GO

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento