Governo de Goiás

Superintendência de Vigilância em Saúde

Procure o que você precisa:
Segunda, 18 de Março de 2019
Febre do Nilo Ocidental
28/05/2012 08h01 - Atualizado em 28/05/2012 08h05

É uma encefalite viral causada por um vírus pertencente ao gênero Flavivirus que pode transcorrer de forma subclínica ou com sintomatologia de distintos graus de gravidade, que variam desde uma febre passageira a uma encefalite grave. Ocorre com maior freqüência em adultos. Acometem principalmente aves e ocasionalmente o homem, cavalos e outros animais domésticos e silvestres. A transmissão desta enfermidade se dá através da picada de mosquitos hematófagos e tem como principais reservatórios as aves.

No Brasil não há casos relatados. Sua importância epidemiológica se deve a presença de aves migratórias em território brasileiro principalmente na região sul do país. A Região Nordeste do Brasil é visitada periodicamente por milhares de aves migratórias que se deslocam com a proximidade do inverno boreal, do Ártico para a América do Sul. As espécies que migram para o Nordeste ocupam áreas úmidas naturais do litoral, como praias, estuários, manguezais, alagados costeiros e salgados. As aves migratórias são os principais reservatórios da Febre do Nilo Ocidental e outros arbovírus pouco estudados como Mayaro, Oropouche, Tacaiúma, Cacicaporé, Saint Louis, Rocio, além do vírus Influenza Aviária e Newcastle. Desta forma, justifica-se a realização de inquéritos objetivando o fortalecimento da vigilância de tais doenças no Brasil.

A ocorrência desta doença foi registrada pela primeira vez em Uganda, em 1937. Na década de 50, verificou-se em Israel a primeira epidemia, sendo reconhecida como o vírus do Nilo Ocidental, causador de uma meningoencefalitegrave. Em 1974, ocorreu na África do Sul a maior epidemia causada por este agente. Na década de 90 ocorreram surtos nos seguintes países: Argélia (1994), Romênia (1996- 1997), República Checa (1997), República Democrática do Congo (1998), Rússia (1999), Israel (2000). Nos EUA, a doença vem ocorrendo desde 1999 e no ano de 2003 já foram registrados 6.807 casos com 145 óbitos. A doença também já atingiu o Canadá, México, El Salvador e Ilhas Caymann. Existem poucos relatos na literatura sobre o período de incubação da doença nas aves, entretanto o período de viremia nestes animais é de 1 a 4 dias, onde a partir daí a maioria adquire imunidade.


 

Avenida 136, Qd. F-44 Lts. 22 e 24, Edifício César Sebba, Setor Sul, CEP 74093-250 - Goiânia/GO

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento